Crê ou crer: qual a diferença?

Nessa pequena aula textual, vamos explicar quais são os contextos adequados em que poderemos usar crê ou crer sem o risco de cometermos nenhum erro gramatical. Ambas as palavras estão corretas mas devem ser usadas em situações distintas.

Além da diferença, você vai conferir os conceitos e os exemplos correspondes a essas duas palavras da língua portuguesa. No final, você verá uma dica de memorização para nunca mais errar na hora de falar ou escrever os vocábulos em foco.

Inicialmente, cabe esclarecermos que uma dessas palavras representa genericamente um verbo da língua portuguesa, cuja denominação é o infinitivo impessoal. Mas tenha calma porque vamos explicar isso direitinho.

Por sua vez, a outra palavra representa a conjugação desse mesmo verbo na terceira pessoa do singular do presente do indicativo ou na segunda pessoa do singular do modo imperativo. 

Fique tranquilo, continue a leitura e você vai ver que esse assunto é muito simples. Pode crer!
Aprenda também:

Crer

A palavra crer, que termina com a consoante r, é classificada gramaticalmente como verbo e significa acreditar, ter fé, ter esperança, esperar.
Em relação à fé em Deus, crer significa acreditar na existência de um Ser Supremo, que criou o universo e governa tudo o que existe nele.
Mas, além do emprego relacionado à fé e à religião, esse vocábulo também é muito utilizado em diversas ocasiões distintas.
Por exemplo, existe uma expressão muito utilizada até mesmo como gíria, conforme explicaremos no decorrer desta textoaula.
O termo crer pode ser usado basicamente no modo infinitivo impessoal e em locuções verbais. Veja as explicações pertinentes a seguir.

Infinitivo impessoal

Conforme indicamos acima, a palavra crer pode ser empregada no infinitivo impessoal. O nome pode parecer meio estranho à primeira vista, mas o seu conceito é bem simples.
Quando dizemos que um verbo está no infinitivo impessoal, estamos afirmando apenas que o referido verbo tem sentido genérico ou indefinido, não relacionado explicitamente a nenhuma pessoa, motivo pelo qual a sua forma é invariável.
Digamos que os verbos no infinitivo impessoal estão na sua forma pura ou natural, por exemplo: andar, correr, brincar, partir, sofrer, estudar, aprender etc.

E o verbo crer também poder ser usado nesse modo. Um exemplo:

👉 Crer em Deus é a escolha mais sábia.

Esse é o conceito básico de infinitivo impessoal, porém se você quiser saber tudo sobre esse assunto interessante, veja o nosso conteúdo correspondente:

Locução verbal

Crer também é uma palavra que pode aparecer nas frases em forma de locução verbal.
Caso você ainda não saiba ou não se lembre completamente, locução verbal é o conjunto de duas ou mais palavras que correspondem ou equivalem a apenas um verbo. Observe essa frase:

👉 João vai acordar cedo todos os dias.

Repare que a expressão vai acordar é uma locução verbal, pois ela é composta por duas palavras (verbos) que correspondem ao verbo acordará, no tempo futuro.

Na frase em questão, temos o verbo principal acordar e o verbo auxiliar vai. Juntos, esses dois exprimem o valor de apenas um, equivalendo ao verbo flexionado.

Essa regrinha gramatical também se aplica ao verbo crer.

Veja uma situação hipotética:

👉 Maria só vai crer nas palavras de João quando ele realmente falar a verdade.

Note que a locução em destaque é formada pelo verbo auxiliar vai e pelo verbo principal crer, que exprime o mesmo valor do verbo conjugado crerá (no tempo futuro do presente).

Muitas pessoas têm grandes dificuldades em identificar as locuções verbais existentes nas orações. Se você também não tem plena segurança e quer dominar o tema em questão, acesse a nossa aula textual correspondente:

Frases com a palavra crer

  • Devemos crer sempre na vitória.
  • Temos que crer para ver e não ver para crer.
  • Crer em Deus torna a nossa vida mais leve.

Crê

Por sua vez, a palavra crê, que termina com a vogal ê (com acento circunflexo) também é classificada gramaticalmente como verbo. 
Porém, esta palavra representa a conjugação do verbo crer na terceira pessoa do singular do presente do indicativo. Ele ou ela crê em algo ou alguém.
Além disso, esse verbo pode surgir no modo imperativo, exprimindo a ideia de ordem, conselho, pedido ou súplica: crê tu.
Perceba que o vocábulo crer é empregado em um sentido mais impessoal e crê demonstra um sentido mais pessoal, pois neste caso ele é flexionado de acordo com o sujeito da frase.

Vejamos abaixo a conjugação do verbo no presente do indicativo e no imperativo afirmativo.

Conjugação do verbo crer


eu creio 
tu crês
ele/ela crê
nós cremos
vós credes
eles/elas creem

Imperativo afirmativo
-------
crê tu
creia você
creiamos nós
crede vós
creiam vocês

Frases com a palavra crê:

  • Maria crê na volta de Jesus Cristo.
  • O cientista crê nas leis da física.
  • Sofia crê nas suas habilidades musicais.
  • "Eu asseguro: quem ouve a minha palavra e crê naquele que me enviou tem a vida eterna e não será condenado, mas já passou da morte para a vida." João 5:24.

Pode crê ou pode crer

Como já foi explicado nesta oportunidade, o verbo crer pode ser usado em locuções verbais. No caso em apreço, usamos o verbo auxiliar + verbo principal crer, na forma nominal de infinitivo impessoal.
Em relação à dúvida acima, o verbo auxiliar é o verbo poder. Assim, o correto é: pode crer.
Trata-se de uma expressão comumente utilizada como forma de gíria, apresentando outras variações como podes crer ou até mesmo a abreviação esdrúxula "dicrê".

Veja a aplicação prática na frase:

👉 Pode crer, nós vamos conseguir!

No exemplo citado, temos os verbos poder e crer. O primeiro é o verbo auxiliar e o segundo é o verbo principal.

Cre ou Crê

Mas podemos ainda nos perguntar: o correto é cre ou crê? Em outros termos, será que essa palavra deve ser acentuada e por quê?
A resposta é bem simples!
De acordo com as regras de acentuação gráfica, todas as palavras oxítonas (cuja sílaba tônica, ou seja, a mais forte é a última) terminadas com as vogais "a", "e" e "o" devem ser acentuadas.
Veja alguns exemplos práticos:
  • Vatapá
  • Sabiá
  • Café
  • Bebê
  • Cipó
  • Dominó
Além da regra acima, existe outra semelhante: monossílabos tônicos (palavras que possuem apenas uma sílaba e pronúncia forte) são acentuados. Exemplos:
  • Chá
Por isso, a palavra crê recebe o acento circunflexo, tendo em vista que é um monossílabo tônico.

Crê ou crer

Se você leu todo o texto e chegou até aqui, parabéns! Agora vai conferir uma dica infalível que irá facilitar todo o assunto e evitar que você erre a grafia das palavras estudadas.
Para não confundir o emprego correto das palavras crê e crer, substitua-as por acredita ou acreditar, que são palavras sinônimas (que possuem o mesmo significado e não alteram o sentido da frase).
Conforme o caso, a palavra que fizer mais sentido após a substituição te ajudará a estabelecer se a palavra correspondente é crê ou crer.

Vejamos um exemplo:

👉 João crê em Deus.

João acredita ou acreditar em Deus? Acredita, pois o verbo está flexionado, ou seja, conjugado na terceira pessoa do presente do indicativo. Assim devemos substituir pelo verbo correspondente e conjugado: João acredita em Deus.
Portanto, o correto aqui é crê (que também está conjugado).
Agora observe a frase:

👉 Devemos crer em Deus.

Devemos acredita ou acreditar? Acreditar, pois estamos diante de uma locução verbal formada por dois verbos: dever e crer (no infinitivo). Nesse sentido: devemos acreditar em Deus.

Portanto, o correto aqui é crer (com r no final da palavra).

Curtiu a dica de português?! Então compartilhe-a e ajude seus amigos a aprender também a diferença entre crer e crê.

Walderlei

Servidor público concursado, bacharel em Direito e em Segurança Pública, tendo frequentado ainda 6 semestres do curso de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Ceará. Apaixonado pelo conhecimento!

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem