Locução verbal: conceito, exemplos e exercícios

Nesta oportunidade, vamos abordar um tema importantíssimo da língua portuguesa: locução verbal.
Trata-se de um assunto constante no uso do nosso idioma nativo, motivo pelo qual a nossa abordagem será bastante ampla e detalhada.
Iremos trazer para você o conceito, características, exemplos e alguns exercícios resolvidos sobre o conteúdo referente às locuções verbais.
É importante que você leia todo o texto para entendê-lo satisfatoriamente. Porém, se estiver à procura de algo específico, siga o índice da aula abaixo:
{getToc} $title={Índice da aula textual}

O que é locução verbal

Assim como a construção firme de uma casa começa pelo seu alicerce, o aprendizado de qualquer conteúdo se inicia com a sua correta conceituação.

Nesse sentido, antes de tudo, você deve guardar em sua mente que locução verbal é o conjunto de dois ou mais verbos que equivalem a apenas um verbo. Como exemplo, observe a frase: vou estudar até tarde hoje. A expressão "vou estudar" é uma locução verbal. Outra hipótese: estou estudando pouco para o Enem. "Estou estudando" também é uma locução verbal, conforme explicaremos mais ao sul.

O que é locução

Em linhas gerais, a palavra locução significa conjunto de vocábulos (palavras) que equivalem a apenas uma palavra, desempenhando função gramatical única.
Para que você entenda mais facilmente, a locução funciona como duas coisas separadas que podem se juntar e formar outra, com a mesma equivalência.
Na língua portuguesa existem vários tipos de locuções, conforme os exemplos a seguir.

Locução adjetiva

Uma locução adjetiva é o conjunto de duas ou mais palavras que equivalem a um adjetivo.
Por exemplo: amor de mãe. As palavras "de mãe" correspondem a uma locução adjetiva que significa materno. Então a frase hipotética equivale a amor materno.

Locução adverbial

Trata-se de duas ou mais palavras que, juntas, equivalem a um advérbio.
Por exemplo: com certeza, você gosta de aprender português. As palavras "com certeza" representam uma locução adverbial que corresponde ao verbo certamente.

👀 Então, relembre: locução verbal é o conjunto de palavras que equivalem a apenas um verbo.

Esse é o conceito básico e inicial, porém não menos importante que os demais a serem meticulosamente estudados mais adiante.

Locução verbal = verbo auxiliar + verbo principal

Agora vamos aprofundar o conceito visto acima.
Se fizermos um exercício mental, representando hipoteticamente o conceito de locução verbal por meio de uma fórmula matemática, esta seria descrita da seguinte forma:

LOCUÇÃO VERBAL = VERBO AUXILIAR + VERBO PRINCIPAL

Vamos então detalhar os "elementos" dessa fórmula (verbo auxiliar e verbo principal) a fim de facilitarmos o conteúdo estudado. 
Em tempo: você sabia que a expressão "a fim" também é uma locução, mais especificamente uma locução prepositiva? Sabia que nesse caso a palavra "afim" estaria errada? Se ainda não domina o assunto, recomendamos fortemente que acesse o nossa textoaula indicada abaixo:
Agora vamos explicar cada um dos "elementos" da nossa fórmula imaginária.

Verbo auxiliar

Como o próprio nome sugere, o verbo auxiliar é aquele que acompanha o verbo principal, indicando o tempo, o modo, o número, a pessoa e o aspecto da ação verbal.

Além disso, os verbos auxiliares indicam continuidade e repetição de determinada ação verbal, acrescentando significado ao verbo principal.

Em suma, os verbos auxiliares não possuem sentido pleno nas orações em que aparecem, servindo de acessórios aos verbos principais.

Exemplos de verbo auxiliar

Observe a frase: "amanhã vai chover". Nela, podemos perceber que há uma locução verbal formada por dois verbos.

Um deles é o verbo auxiliar ir, que está conjugado: vai. É interessante que a conjugação "vai" se refere ao tempo presente. O outro é o verbo principal chover
Juntos, esses dois verbos equivalem ao verbo choverá, que está conjugado no tempo futuro.

Assim, temos como equivalente a frase "amanhã choverá".

Os principais verbos auxiliares são: ser, estar, permanecer, continuar, começar, costumar, andar, ter, ir, vir, voltar, tornar, tentar, deixar, acabar.

Verbo principal

Os verbos principais são aqueles que possuem sentido próprio, representando assim o centro da oração. 
Só para relembrar: oração nada mais é do que uma frase cujo sentido se organiza em torno de pelo menos um verbo.

Vejamos os exemplos abaixo.

👉 Tem chovido muito nos últimos dias.

Na frase, o verbo principal é chover.

👉 Se estudar bastante, você irá obter a tão sonhada aprovação no Enem.

Na frase, o verbo principal é obter.

👉 Ainda que esteja cansado, continue estudando porque a vitória é certa.

Na frase, o verbo principal é estudar.

Não sei se você percebeu, mas os verbos principais vistos nas frases acima têm algo em comum.
Se não notou, eles sempre aparecem em suas formas nominais: infinitivo, gerúndio e particípio.
Apenas para relembrar...

Infinitivo → refere-se ao verbo em sua forma natural, geralmente terminado em -ar, -er e -ir, sem estar vinculado a um tempo, modo ou pessoa específica. Por exemplo: andar, correr, partir etc.

Gerúndio → relaciona-se ao verbo que exprime a ideia de ação que se protrai no tempo, ou seja, que continua ocorrendo. Os verbos no gerúndio se caracterizam por terminarem em -ndo. Por exemplo: amando, doendo, corrigindo etc.

Particípio → está relacionado ao verbo que representa ação plenamente acabada ou finalizada. Os particípios regulares são terminados com -ado e -ido. Por exemplo: fechado, combinado, assumido, cumprido etc.
locucao-verbal-conceito-exemplos-exercicios
Retomando a nossa regrinha inicial:

LOCUÇÃO VERBAL = VERBO AUXILIAR + VERBO PRINCIPAL.

Já sabemos que uma locução verbal é composta por um verbo auxiliar e por um verbo principal.
O que há de mais importante sobre isso é que os verbos auxiliares não possuem sentido pleno, mas auxiliam os verbos principais. Estes (os verbos principais), por sua vez, sempre aparecem em uma de suas formas nominais: infinitivo, gerúndio e particípio.

Essas são as principais regras teóricas sobre o tema locuções verbais. Agora veremos algumas frases para que possamos memorizar o assunto mais facilmente.

Exemplos de locuções verbais

João não foi convidado para a inauguração da loja.
O dia da nossa festa de formatura está chegando.
Vamos aprender tudo sobre locução verbal, custe o que custar.
Maria tem trabalhado muito para conseguir comprar a casa própria.
Estão ajustando o horário de verão.
Os bombeiros tentaram salvar o gatinho preso na árvore.

É importante ressaltar que uma locução verbal também pode ser construída com o uso de preposições. Repare nos exemplos seguintes.

O policial estava a investigar o caso.
Maria acabou de sair do banho.
Ele voltou a usar as redes sociais.

Particípio regular e irregular

Agora vamos abordar um tema que gera muitas dúvidas nos falantes da nossa língua. Trata-se do uso correto de particípio regular e irregular.
Talvez você também já tenha ficado em dúvida na hora de escrever frases como as seguintes:
Tinha impresso ou imprimido?
Tinha trago ou trazido?
Estava frito ou fritado?
Estava aceito ou aceitado?

As indecisões surgem porque no Português existem os chamados verbos abundantes, que possuem mais de uma forma de conjugação. Entre esses verbos, existe aqueles que podem possuir duas formas de particípio: o regular e o irregular. 
Vejamos algumas demonstrações adiante.
  • No verbo imprimir, existe o "impresso" e "imprimido".
  • No verbo aceitar, existe o "aceito" e o "aceitado".
  • No verbo fritar, há o "frito" e o "fritado".
  • No verbo acender, há o "aceso" e o "acendido".

Para dirimir essas dúvidas, apresentamos a seguinte regra: devemos usar o particípio regular (terminado em -ado e -ido) antes dos verbos ter e haver e devemos utilizar o particípio irregular antes dos verbos ser e estar.
Não se esqueça:

✅ ser/estar ⇨ particípio irregular.
✅ ter/haver ⇨ particípio regular.

Dessarte (dessa forma), temos os exemplos abaixo discriminados.

Particípio regular após ser e estar

  • O documento foi impresso. O documento estava impresso.
  • A petição foi aceita. A petição estava aceita.
  • O dinheiro foi gasto com sabedoria. O dinheiro está gasto com sabedoria.

Particípio irregular após ter e haver

  • João tinha imprimido o documento antes da reunião. João havia imprimido o documento antes da reunião
  • O juiz tinha aceitado a petição do advogado. O juiz havia aceitado a petição do advogado.
  • Ela tinha gastado todo o dinheiro do lanche. Ela havia gastado todo o dinheiro do lanche.
A última frase foi escrita propositalmente para que você saiba que existe um vício de linguagem chamado cacofonia. "Ela tinha" pode confundir com "é latinha". Em breve, publicaremos um artigo explicando tudo sobre isso.

Locução verbal e tempo composto

Em se tratando de locuções verbais, é importante mencionarmos, por fim, que elas podem representar os chamados tempos compostos.
Para que você entenda rapidamente, saiba que a maioria dos tempos verbais são simples, pois são construídos com apenas um verbo nas orações. Por exemplo: Maria estuda muito. Há apenas um verbo na oração.
No entanto, qualquer verbo também pode ser representado no tempo composto, o qual é construído com pelo menos dois verbos na oração: um auxiliar (ter ou haver) e um verbo principal. Por exemplo: Maria havia estudado muito antes da prova.
Mas atenção: o tempo composto é formado apenas com o uso dos verbos auxiliares ter e haver.
O tempo composto está fortemente relacionado ao pretérito mais-que-perfeito.
Veja um exemplo de conjugação do verbo estudar:

Pretérito mais-que-perfeito simples

eu aprendera
tu aprenderas
ele aprendera
nós aprendêramos
vós aprendêreis
eles aprenderam

Assim como acontece com praticamente todos os verbos, o verbo aprender também pode ser flexionado no tempo composto. 
O pretérito mais-que-perfeito composto do indicativo é formado pelos verbos ter e haver no pretérito imperfeito do indicativo mais o particípio do verbo principalVeja!

Pretérito mais-que-perfeito composto

eu tinha aprendido
tu tinhas aprendido
ele/ela tinha aprendido
nós tínhamos aprendido
vós tínheis aprendido
eles/elas tinham aprendido

Locução verbal exercícios

Depois de uma longa explanação teórica, nada melhor do que exercitar o que aprendemos através de questões comentadas.
Por isso, preparamos alguns exercícios para fixarmos o conteúdo detalhadamente visto até aqui.

Exercício sobre locução verbal #01 

(CESPE/CEBRASPE - 2021 - MPE-SC - Promotor de Justiça Substituto) Com relação aos aspectos linguísticos do texto 2A1-I, julgue o item subsequente.

No trecho “Muitos pensadores têm destacado que o direito atual parece ter invadido tudo” (último parágrafo), a locução verbal “têm destacado” indica uma ação que acontece no momento em que se produz o texto e poderia ser substituída por destacam, sem alteração dos sentidos originais do texto.

( )Certo
( )Errado

Vamos relembrar o que explicamos no início: locuções verbais são o conjunto de palavras que equivalem a apenas um verbo.
Note que usamos o verbo equivaler, mas não afirmamos que os verbos da locução e o verbo correspondente apresentam necessariamente o mesmo sentido.
E, para provar isso, temos o gabarito da questão #01, que está errada.
A locução verbal "têm destacado" forma o que chamamos de tempo verbal composto. Mais precisamente pretérito perfeito composto.
Significa dizer que essa locução indica ação que começou no passado e pode estar sendo praticada no presente.
Assim, a referida locução não poderia ser substituída por destacam sem alterar os sentidos originais do texto, haja vista que não indica uma ação que acontece no momento em que se produz o texto, ou seja, no presente.

Seria, portanto, mais adequado se afirmar que a locução têm destacado indica fato que tem ocorrido com frequência ultimamente.

Exercício sobre locução verbal #02 

(Instituto Consulplan - 2021 - Prefeitura de Colômbia - SP - Técnico em Tecnologia da Informação e Sistemas) A oração “Um prédio feito de vidro pode refletir a luz do sol, (...)” (3º§) contém uma locução verbal. Sobre essa locução, marque V para as afirmativas verdadeiras e F para as falsas.

( ) O verbo flexionado é identificado como verbo auxiliar. 
( ) O verbo flexionado é identificado como verbo principal. 
( ) Ela é composta por um verbo principal em uma de suas formas nominais e um verbo flexionado.

A sequência está correta em

a) V, F, F.
b) V, F, V.
c) F, V, V.
d) F, V, F.

Inicialmente, devemos verificar onde se encontra a locução verbal na frase: “Um prédio feito de vidro pode refletir a luz do sol, (...)”.
A locução identificada é a seguinte: pode refletir.
Note que ela é formada pelo verbo auxiliar poder, que está flexionado na terceira pessoa do singular do presente do indicativo, assim como pelo verbo principal refletir, que se encontra na forma nominal de infinitivo.
Sabendo disso, agora vamos analisar cada uma das alternativas.

👉 O verbo flexionado é identificado como verbo auxiliar. 
Sim, isso é verdadeiro, visto que o verbo auxiliar é poder, que está flexionado, ou seja, conjugado. Portanto, devemos marcar V.
Apenas com essa informação, já podemos eliminar os itens "c" e "d" da questão.

👉 O verbo flexionado é identificado como verbo principal.
Não. Já vimos na exposição teórica que os verbos principais constantes das locuções verbais sempre aparecem em suas formas nominais, isto é, infinitivo, gerúndio e particípio. Assim os verbos principais não são flexionados. Consequentemente, temos que marcar F.

👉 Ela é composta por um verbo principal em uma de suas formas nominais e um verbo flexionado.
Perfeito! A locução verbal contida na frase em epígrafe (em evidência) é, de fato, composta pelo verbo principal refletir, na forma de infinitivo, bem como pelo verbo auxiliar poder, que se encontra flexionado. Logo, só nos resta marcar V.

Diante do exposto, chega-se à conclusão que as alternativas são respectivamente: V, F, V.
Portanto, o gabarito é a letra b.

Exercício sobre locução verbal #03

(CESPE / CEBRASPE - 2021 - PC-DF - Escrivão de Polícia da Carreira de Polícia Civil do Distrito Federal) Julgue o item seguinte, relativo aos sentidos e a aspectos linguísticos do texto precedente.
Os sentidos e a correção gramatical do texto seriam preservados se as locuções verbais “tinha levado” (ℓ.27) e “tinha pensado” (ℓ.28) fossem substituídas pelas formas verbais levara e pensara, respectivamente.

( ) Certo
( ) Errado

Corretíssimo! Conforme já visto nesta aula textual, as locuções verbais podem representar tempos compostos formados pelos verbos ter e haver.
Assim, essas locuções podem equivaler ao pretérito mais-que-perfeito, como foi o caso narrado na questão.
Temos, portanto, casos de tempos compostos equivalentes a tempos simples.
Significa dizer que a locução tinha levado equivale ao verbo levara. Por sua vez, tinha pensado equivale ao verbo pensara, todos do pretérito mais-que-perfeito.

Gabarito: certo.

Pronto! Se você chegou até aqui, então já sabe quase tudo sobre locução verbal. Se ainda restou alguma dúvida, poste-a nos comentários.
Se quiser apender tudo sobre o uso dos artigos, conteúdo fundamental para que posteriormente você adquira pleno domínio acerca do uso da crase, acesse a nossa aula textual correspondente:
Bons estudos e até a próxima! 😀

Walderlei

Servidor público concursado, bacharel em Direito e em Segurança Pública, tendo frequentado ainda 6 semestres do curso de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Ceará. Apaixonado pelo conhecimento!

Postar um comentário

Postagem Anterior Próxima Postagem