Cérebro ou celebro? Qual a diferença?

Em razão da grande semelhança ortográfica entre as palavras envolvidas, muitas pessoas não sabem quando escrever cérebro ou celebro corretamente. Ou seja, muitos falantes da língua portuguesa não sabem qual é a diferença entre esses dois vocábulos. 
Como já foi mencionado, as referidas palavras possuem grafias semelhantes, motivo pelo qual são denominadas de parônimos.
Uma delas é classificada como substantivo masculino e a outra se trata de um verbo conjugado na primeira pessoa do singular do presente do indicativo.
Leia as explicações a seguir para aprender tudo sobre esse assunto, mas não se esqueça de conferir mais dicas aqui do blog:

Cérebro

A palavra cérebro, escrita com "r" entre as duas vogais "e", classifica-se gramaticalmente como substantivo masculino, a qual significa parte do sistema nervoso central situada na caixa craniana dos vertebrados e que recebe estímulos dos órgãos sensoriais, interpretando-os e correlacionando-os com impressões armazenadas, a fim de acionar impulsos motores que, essencialmente, controlam todas as atividades vitais.
De acordo como os estudos de anatomia humana, o cérebro é o órgão mais importante do nosso organismo, pois é ele quem coordena todo o restante do corpo, sendo responsável ainda pela capacidade intelectual que chamamos de racionalidade.
É comum ouvirmos pessoas pronunciando a palavra "célebro", com a primeira sílaba tônica e com a letra "l", a fim de se referirem ao referido órgão do sistema nervoso central.
No entanto, esta palavra está totalmente equivocada, pois não faz parte do Vocabulário Ortográfico da Língua Portuguesa.
O que existe de fato é a palavra celebro (sem acento agudo na primeira vogal), a qual abordaremos detalhadamente a seguir.


Cérebro - etimologia

Etimologia é o estudo da origem e da evolução das palavras.
O termo cérebro é originada da palavra latina cerebrum, razão pela qual deve ser escrita com r na segunda sílaba: cé-re-bro.
Em razão da tonicidade presente na antepenúltima sílaba, a palavra cérebro é classificada à luz das regras de acentuação gráfica como proparoxítona.

Frases com a palavra cérebro

  • Peixe faz bem para o cérebro.
  • O Alzheimer é uma doença que afeta o cérebro dos seres humanos.
  • Nós utilizamos muito mais do que 10% da capacidade do nosso cérebro.
Cérebro ou celebro? Qual a diferença?

Curiosidades sobre o cérebro

O cérebro humano pesa aproximadamente 1,4 quilogramas, sendo o órgão que mais consome oxigênio do nosso corpo (cerca de 20%).
Em alguns momentos, tais como durante a realização de uma prova ou de exercícios mentais, o cérebro pode consumir até 50% do oxigênio.
Se alinhássemos os vasos sanguíneos do cérebro, eles corresponderiam a uma de distância de mais de 600 km.
Embora exista o mito de que o ser humano não usa nem 10% do cérebro, estudos já comprovaram que usamos mais do que esse percentual.
O cérebro é algo tão complexo que até hoje os cientistas não conseguiram explicar suficientemente como os sonhos ocorrem. No entanto, teorias apontam que os sonhos são uma forma de o cérebro se manter permanentemente estimulado durante o sono. Contudo, outras teorias também explicam que os sonhos podem representar uma forma de o cérebro absorver e guardar os pensamentos e memórias que foram vivenciadas durante o dia.

Exercícios para o cérebro

Existem várias formas de exercitamos nosso cérebro, tais como ler, escrever, ouvir músicas, exercitar o corpo, conversar com as pessoas.
Também existem problemas de raciocínio lógico, popularmente conhecidos como charas ou racha-cuca. Confira alguns e faça o teste:

Célebro

Conforme já explicado, de acordo com a norma culta, a palavra célebro está errada. Embora o seu uso incorreto quase não seja constatado na linguagem escrita, na linguagem falada os erros ortográficos são mais comuns do que se imagina.
Até mesmo quem sabe a grafia correta costuma cair no vício de pronunciar o vocábulo incorretamente, cometendo portanto um erro de ortoépia.

Ortoépia

Ortoépia é a parte gramática que determina os caracteres fônicos, considerados cultos, relevantes, assim como é encarregada de cuidar da boa pronúncia das palavras. 
Quando não observamos atentamente as regras de pronúncia, incorremos nos chamados erros de ortoépia, os quais consistem na falha de articulação dos grupos vocálicos e dos fonemas consonantais relacionados a determinadas palavras.

Vejamos alguns exemplos desses erros:
  • cabelereiro, sem uma vogal "i", ou cabeleleiro, com uma consoante "l" ao invés de "r" (o correto é cabeleireiro);
  • aterrisagem, com som de "z" (o correto é aterrissagem);
  • roba, sem a vogal "u" (a grafia correta é rouba);
  • previlégio, com a vogal "e" após o "r" (o correto é privilégio);
  • iorgute, com "r" antes do "g" (o correto é iogurte);
  • largatixa, com "r" entre "a" e "g" (o correto é lagartixa);
  • mendingo, com "n" entre "i" e "g" (o correto é mendigo).
  • imbigo, iniciando-se com a vogal "e" (o correto é umbigo).

Celebro

Em que pese a palavra célebro (com acento agudo no primeiro e) esteja completamente à margem nas normas gramaticais, o fato é que a palavra celebro, escrita com a letra "l" e sem acento agudo, existe e é gramaticalmente classificada como verbo. 
Trata-se do verbo celebrar, conjugado na primeira pessoa do presente do indicativo, cujo significado é: comemorar, festejar, exaltar, lembrar, solenizar, cantar, enaltecer, glorificar, louvar, memorar.
É importante notar que a sílaba tônica (pronunciada com mais intensidade) da palavra celebro é a sílaba "le" (celebro), ou seja, a segunda sílaba, razão pela qual ela é classificada como palavra paroxítona
Observe a conjugação do verbo no presente do indicativo.

Conjugação do verbo celebrar

  • Eu celebro
  • Tu celebras
  • Ele/Ela celebra
  • Nós celebramos
  • Vós celebrais
  • Eles/Elas celebram
Separação silábica: ce-le-bro.

Célebre

Outra palavrinha muito parecida com aquelas que vimos neste texto é o adjetivo célebre. Esse sim é escrito com "l" e ostenta acento agudo na primeira vogal e.
Mas fique atento, pois como já explicamos a palavra é classificada como adjetivo, que significa aquele(a) que tem fama; afamado, famoso, notável, ilustre;  pessoa distinta pelo saber, mérito e demais qualidades louváveis.
Portanto, preste bastante atenção para não cair nas armadilhas da nossa língua portuguesa.

Exemplos com a palavra celebro

  • Eu sempre celebro meus aniversários.
  • Quando eu celebro com minha família, sinto-me muito feliz.
  • Eu celebro tudo o que há de bom nesta vida.

Agora você não tem mais dúvidas e saberá quando escrever cérebro ou celebro corretamente, à luz da norma culta da língua portuguesa. Também já sabe que a palavra célebro não existe e deve ser evitada e que o vocábulo célebre parece com os anteriores mas seu sinônimo é totalmente distinto deles.
Caso queira interagir, através de críticas e/ou sugestões, deixe um comentário abaixo. Até a próxima dica de português do Aprender Fácil!

Walderlei

Servidor público concursado, bacharel em Direito e em Segurança Pública, tendo frequentado ainda 6 semestres do curso de Ciências Biológicas da Universidade Federal do Ceará. Apaixonado pelo conhecimento!

1 Comentários

  1. Me faz lembrar, o período em que exerci minhas atividades na área de propaganda médica da indústria farmacêutica, onde alguns colegas propagandista tinham o vicio de trocarem a palavra cérebro, dos assuntos aos medicamento relacionados, por celebro, era um grande problema sua correção.

    ResponderExcluir
Postagem Anterior Próxima Postagem