Ads Top

Descrição, Narração e Dissertação: qual a diferença?

Neste artigo, vamos explicar a diferença entre Descrição, Narração e Dissertação.
Estas três palavras se referem ao que chamamos de tipologias textuais, ou seja, os tipos de texto.
Existem outros tipos, porém, os três que abordaremos a seguir são os mais conhecidos e também os mais importantes.



Descrição

Descrição é um texto ou um fragmento de texto que tem por fim formar a imagem de um ser, de um objeto, de um lugar ou de uma situação em determinado momento.
Busca-se, portanto, elencar as características de um ser, de um objeto ou de uma situação.
É fundamental perceber que a descrição não indica uma sequência temporal. Pelo contrário, na descrição de uma situação os fatos ocorrem simultaneamente podendo se inclusive inverter a ordem dos eventos. 
Compara-se a descrição a uma fotografia (estática no tempo).

Exemplo de descrição

Como exemplo de descrição, podemos observar o seguinte trecho:
O suspeito tem aproximadamente 40 anos, um metro e oitenta, cabelos castanhos, barba espessa e usa óculos. Ele parecia nervoso, com as mãos trêmulas e suor na testa. O local do crime estava fétido e as paredes manchadas de sangue.
Podemos perceber facilmente que procurou-se fazer uma descrição de uma pessoa e, ao mesmo tempo, uma situação. Podemos reparar ainda que a ordem dos "fatos" poderia ser invertida pois os eventos são concomitantes.

Narração

A narração é um texto ou fragmento de um texto que tem por fim relatar uma sequência de ações
Ao contrário da descrição, onde ocorrem simultaneamente os fatos, a narração sugere eventos acontecendo em sucessão, ou seja, um após o outro.
Assim podemos comparar a narração a um filme
Como exemplo, podemos citar um trecho do livro Iracema, de José de Alencar:
Neste momento, Tupã não é contigo! replicou o chefe. O Pajé riu; e seu riso sinistro reboou pelo espaço como o regougo da ariranha. – Ouve seu trovão e treme em teu seio, guerreiro, como a terra em sua profundeza. Araquém proferindo essa palavra terrível, avançou até o meio da cabana; ali ergueu a grande pedra e calcou o pé com força no chão; súbito, abriu-se a terra. Do antro profundo saiu um medonho gemido, que parecia arrancado das entranhas do rochedo. Irapuã não tremeu, nem enfiou de susto; mas sentiu estremecer a luz nos olhos, e a voz nos lábios. – O senhor do trovão é por ti; o senhor da guerra será por Irapuã: disse o chefe. O torvo guerreiro deixou a cabana (…).
Podemos perceber facilmente que este fragmento de texto narra sequencialmente os fatos que se sucederam. 
Uma fotografia não seria capaz de indicar todo ocorrido. Haveria, portanto, a necessidade de um filme para demonstrar a sucessão de acontecimentos.

Obs.: também é importante esclarecer que o texto é considerado narrativo quando o autor mencionar dizeres de terceiros, ou seja, informar que determinada pessoa ou personagem contou uma sucessão de fatos.
O dizer é também uma ação da mesma maneira que se entende como narração o fato de acordar, levantar, escovar os dentes, beber um café vestir-se e sair para trabalhar.
Dissertação
Dissertação é um texto que se caracteriza pela interpretação e análise da realidade por meio de conceitos abstratos
Ela se diferencia da descrição e da narração, visto que nestes há a predominância de elementos concretos. 
Já na dissertação, não há preocupação com a formação da imagem de um objeto, de um ser ou de uma situação, tampouco indica-se a sequência de ações. 
A dissertação é um texto que se caracteriza pela interpretação e análise da realidade por meio de conceitos abstratos.
Neste tipo de verbete o esperado é uma tomada de posição do autor em relação a um assunto e os meios utilizados para defesa dessa posição. 
Enfim, a dissertação pressupõe a indicação de uma opinião (tese) acerca do tema proposto e os recursos (argumentos) para apoiar a opinião.

Nenhum comentário:

Tecnologia do Blogger.